Google+ Followers

terça-feira, 22 de janeiro de 2008

Poemasmeus - Coletânea óbvia e monotemática do amor- 2

quando não tenho
todo aquele arco de boca
sorrindo meu mundo,
recolhendo os minutos
que deixo cair

o horizonte aplaina-se de falta
o peito vira poço,
as mãos, raízes soltas de tudo

saudade é quando
a volta dalguém
reconstrói
meu passo surdo.

Nenhum comentário: