Google+ Followers

domingo, 16 de agosto de 2009

poemasmeus 5534

eu beijaria
tua sobrancelha esquerda,
teu pulso direito,
teu sonho primeiro
e tua alegria última;

para elevar em balões de cores
o mais digno
dos teus únicos amores;

tua boca em suspensão lenta,
meu abraço absurdo de pleno,
cada rua radiante
para nossos caminhos à frente;

quero ardência sem torpor
e amanhãs livres
de adeuses.
paixão não é vexame,
ame,
inflame seu céu,
abrace em brasa,
viva, morda e arda.

sábado, 15 de agosto de 2009

poemas meus 3222887

pimenta na língua
que te inflama a alma,
sou o reverso da tua medalha
da santa que te carrega;

eu lambo teus dogmas e
lanço-te ao forno de mel
ao amor imaginário;

quero-te mais fundo
que os porões
do meu armário;

apenas deixa-te chegar:
amor bom é sem machucar.