Google+ Followers

quarta-feira, 30 de abril de 2008

poemasmeus-954

formou-se o encantamento
de cristais amassados
molhados em querências,
deu-se a forma n'alma,
perdeu-se no encontro,
afogou-se nas vontades,
veio vindo o amor
a tatear por entre
lodaçais de sonhos,
cruzou lamas de ciúme,
quase quase morre-se
sem alento,
chegou ao topo dalgum cume,
deu-se conta num instante:
o amor, de amor se mata,
e vive por fantasmar-se.

OPINIÕES SOBRE O TUDO E TODOS (nem adianta tentar processo, liberdade de expressão)

CAZUZA

Era assim, aquela coisa entre alma intensa e esforço lírico, mas era mais esforço que talento. Nos anos 80, xilique virava cantoria fácil, fácil.

frases soltas- 62

O homem jura amor eterno para ter a bunda imediata.

segunda-feira, 28 de abril de 2008

opções

vinho tinto ou catuaba,



tiro com arco ou jiu-jitsu,



chaplin ou costinha,



via destra ou lanche no carrefour, com muita maionese.


enfim, pessoas, é isso.



não há o melhor e o pior, há apenas o adorável e o horrendo, segundo infinitos pontos de vista.

O PRATO PARA LHE APROXIMAR AOS DEUSES INTERESSANTES




Vulcão de massa negra, camarões, tomates italianos sem pele, pimenta biquinho.


Você encontra no Via Destra, do chef Rubens Beltrão.


www.viadestra.com.br



Gênio.

sábado, 26 de abril de 2008

aniversário

clap-clap-clap.

safra 1971.

soy como el vino tinto.


:O)

quarta-feira, 23 de abril de 2008

curto e fino

Tenho a mania de ser conciso. Nos poemas, mais ainda.


Nos textos, depende da fase da lua.


Ando agora assim, em fase de tragar melancia geladinha e ler textos de Keohane, entre o trabalho duro e os treinos de tiro com arco, que são magníficos.


Então, aos amáveis leitores que vem percebendo uma, digamos assim, redução do número de caracteres em meus escritos, peço paciência. Tou numa de ser curto e fino.

terça-feira, 22 de abril de 2008

HOMO-AXÉ-HORRENDUS

A bermuda, no homem, é o precipício da elegância.


Some-se a ela estampas florais ou coloridíssimas, tênis de jogador de basquete e um bonezinho multicor.

Temos o homo-axé-horrendus, com um colarzão de madeira ou prata, para acompanhar o mix. Esse ser, essa mescla de espírito de porco com pele de havaí, é o que pulula por aí em micaretas, motocicletas ignorantes e churrascões apologistas de luís inácio e cia encarcerada.

No Brasil, o mau e o mal venceram.

caostequesis

Quando criança, na aula de catequese, armava-se-me a confusão. Aprendia que Jesus era filho de Deus e me perguntava o parentesco de um Pai-de-Santo, mas, ao que conste, jamais me disseram ser Deus avô de coisa alguma.

frases com expresso

Chato é quando a inteligência fica de saco cheio da modéstia e flerta com a prepotência, mas fazer o quê. O mundo está povoado dominantemente pelos idiotas, que se reproduzem velozmente aos milhões e votam majoritariamente em seus semelhantes.

poemasdiminutos23

olhares são céus.
diminutos, mas infinitos,
em fundos e fundos dos seres,
olhares são céus.

Frases soltas 84

O politicamente correto sempre perderá para o sarcasticamente verdadeiro.

poemasmeus775

haverá sorte
nalguma felicidade,
há o amor ou haverá
o prazer do amor,
são as angústias doces
que no coração acampam,
melhor mesmo é o deleite
ds incertezas memoráveis, dos amores fugidios
de verões infatigáveis,
melhor mesmo é a soltura
do beijo querido e não dado,
das mãos distantes,
dos sonhos alagados,
o amor que não fez-se,
vive por
fazer-se.

segunda-feira, 21 de abril de 2008

ARTIGO DO PROF. FRANCISCO WEFFORT, ex-secretário-geral do PT ( ou, Por quê Lula tem pavor à prestação de contas, ou, Lula e a tese do EU NÃO SABIA)

"Que coisas tão graves em seus gastos na Presidência estará Lula procurando esconder da opinião pública? Que de tão grave têm as despesas dos palácios do Planalto, da Alvorada e da Granja do Torto que possam explicar a cortina de fumaça que o governo criou para impedir o controle dos cartões corporativos de Lula, Marisa, Lulinha, Lurian etc.?
A estas alturas, só o governo pode responder a tais perguntas. E como o governo não responde, a opinião pública, sem os esclarecimentos devidos, torna-se presa de dúvidas sobre tudo e todos.É conhecida a ojeriza de Lula a qualquer controle sobre gastos. Evidentemente os dele, da companheirada do PT, dos sindicatos e do MST, sem esquecer um sem-número de ONGs sobre as quais pesam suspeitas clamorosas.
Ainda recentemente, ele vetou dispositivo de lei que exigia dos sindicatos prestação de contas ao TCU dos recursos derivados do imposto sindical (agora "contribuição"). Há mais tempo, Lula era contra o imposto em nome da autonomia sindical. Agora que está no governo, deixou ficar o imposto e derrubou o controle do TCU. Tudo como dantes no quartel de Abrantes. O que o Lula e os pelegos querem é o que já existia na "república populista", dinheiro dos trabalhadores sem qualquer controle.Lula, a chamada "metamorfose ambulante", não se tornou ele próprio um pelego? Assim como defendeu a gastança dos sindicatos em nome da autonomia sindical, agora defende sua própria gastança na Presidência em nome da segurança nacional.
Isso me lembra uma historinha de 1980, bem no início do PT, quando João Figueiredo estava no governo e Lula estava para ser julgado na Lei de Segurança Nacional. Junto com alguns outros, eu o acompanhei numa viagem à Europa e aos Estados Unidos em busca de apoio. Como outros na comitiva, eu acreditava piamente que tudo era em prol da liberdade sindical e da democracia, e as coisas caminharam bem, colhemos muita simpatia e apoio nos ambientes democráticos e socialistas que visitamos.
Mas, chegando à Alemanha, fomos surpreendidos pela recepção agressiva do secretário-geral do sindicato alemão dos metalúrgicos. Claro, ele também era a favor da democracia e estava disposto a defender os sindicalistas. Sua agressividade tinha outra origem: o sindicato alemão que representava havia enviado algum dinheiro a São Bernardo e cobrava do Lula a prestação de contas! A conversa, forte do lado alemão, foi num jantar, e não permitia muitos detalhes, mas era disso que se tratava: alguém em São Bernardo falhou na prestação de contas e o alemão estava furioso. Lula se defendeu como pôde, mas, no essencial, dizia que não era com ele, que não sabia de nada.
A viagem era longa. Antes da Alemanha, havíamos passado pela Suécia, e fomos depois a França, Espanha, Itália e Estados Unidos. Em Washington, tivemos um encontro com representantes da AFL-CIO, e ali repetiu-se o mesmo constrangimento. Embora não tão agressivos quanto o alemão, os americanos queriam prestação de contas sobre dinheiro enviado a São Bernardo. Mas Lula, de novo, não sabia responder à indagação referente às contas. Ou não queria responder. Não era com ele. Nunca dei muita importância a esses fatos. A atmosfera do país nos primeiros anos do PT era outra. Ninguém na oposição estava antenado para assuntos desse tipo. O tema dominante era a retomada da democracia. A corrupção, se havia, estaria do lado da ditadura.
Saí da direção do PT em 1989 e me desfiliei em 1995. Até então era difícil imaginar que um partido tão afinado com o discurso da moral e da ética pudesse aninhar o ovo da serpente. Minha dúvida atual é a seguinte: será que a leniência do governo Lula em face da corrupção não tem raízes anteriores ao próprio governo? A propensão a tais práticas não teria origem mais antiga, no meio sindical onde nasceu o PT e a atual "república sindicalista"?Talvez essa pergunta só encontre resposta cabal no futuro. Mas, enquanto a resposta não vem, algumas observações são possíveis. Parece-me evidente que no momento atual alguns auxiliares da $ência — a começar pelos ministros Dilma Rousseff, Jorge Hage e general Jorge Felix — foram transformados em escudos de proteção de possíveis irregularidades de Lula e seus familiares. O outro escudo de proteção é Tarso Genro, que usa uma ginástica retórica para, primeiro, garantir, como Dilma, que o dossiê não existia, só um banco de dados. Depois passou a admitir que existia o dossiê, mas que isso todo mundo faz. Mais ou menos como no episódio do mensalão, lembram-se?
Naquele momento, o então ministro Thomas Bastos, acompanhado por Delubio Soares, disse que mensalão não existia, que eram contas não regularizadas, sobras de campanha etc. E lula afirmou de público que isso todos os políticos faziam. O que não impediu que o procurador-geral da República visse no mensalão a prática delituosa de uma quadrilha criminosa.Adotada a teoria do dossiê — aquele que não existia e que passou a existir — criou-se uma pequena usina de rumores, primeiro contra Fernando Henrique Cardoso e Dona Ruth, depois contra ministros do governo anterior. Minha pergunta é a seguinte: quando virão os dossiês contra Lula e Dona Marisa Letícia? Não é este o futuro que deveríamos almejar. Mas no que vai do andar da carruagem dirigida por um Lula cada vez mais ególatra e irresponsável é para lá que vamos, inelutavelmente. Quem viver verá."

OBSERVEM A DITADURA CUBANA EM AÇÃO




É assim que funciona na ilha dos Castro. Discordou do governo, meu filho, o pau come solto. Vejam aí...mulheres de dissidentes políticos presos sendo presas, ou melhor " conduzidas para averiguação" pela polícia cubana. Elas faziam uma tentativa de protesto. Mas em Cuba, se há manisfestação sem broche do Che e sem frases de apoio ao ditador post mortem Fidelzão, a coisa aperta.

quinta-feira, 17 de abril de 2008

AJUDEM A ESCOLHER O NOME DE UMA CIA. AÉREA DECENTE

Pessoas leitoras minhas,

Acessem www.voceescolhe.com.br, e votem em AZUL para a nova cia. aérea brasileira. Não sou de pedir voto em interesse egoísta, mas nesse caso, o nome em questão foi criação minha. Entre mais de 9 mil sugestões, ficamos entre os 10 nomes finalistas. Vote, pois. AZUL.

segunda-feira, 14 de abril de 2008

poemasmeus 844

o mundo inteiro passa a prazo
pelas mãos e dedos todos,
vão-se amores, chegam cartas,
abrem-se granadas de Granada,
músicas repousam
nas conchas da mão,
mãos abandonam,
acolhem,
adeusam.

Lula vai na contramão da história e faz demagogia com mamona.

La ONU dice que la producción biocarburantes es un "crimen contra la humanidad"

Naciones Unidas advierte de la especulación en el mercado de alimentos mientras el FMI y el BM alertan del riesgo de revueltas

AGENCIAS - Madrid - 14/04/2008



El riesgo de una hambruna de consecuencias planetarias provocada por la fuerte carestía de los alimentos ha llevado a las principales instituciones supranacionales a tomar cartas en el asunto. Si el FMI o el BM han advertido durante este fin de semana de los problemas para la estabilildad política de los países pobres ante la carencia de productos básicos como el arroz o el trigo, el portavoz especial de Naciones Unidas para el Derecho a la Alimentación, Jean Ziegler, ha ido más allá al afirmar que la producción masiva de biocombustibles es un "delito contra la humanidad".

Por ello, Ziegler ha exigido al Fondo Monetario Internacional que cambie su política de subvenciones agrícolas al mismo tiempo que ha acusado a la Unión Europea de estar "arruinando" la agricultura en África al financiar la exportación de los excedentes europeos a este continente.

Además, Ziegler ha asegurado que detrás de el encarecimiento de los alimentos también se esconde un proceso de especulación en los mercados de futuros agrícolas, fenómeno que según el responsable de Naciones Unidas se ha visto potenciado por la reciente inyección de capitales de los principales bancos centrales.
Por su parte, desde el comité de primavera del FMI y el Banco Mundial BM realizado el pasado fin de semana, los ministros de Economía y Finanzas de los príncipales países desarrollados han hecho un llamamiento a todo el planeta para tomar medidas urgentes que contengan la subida de los alimentos, alarmando del malestar general que se ha creado ante la envergadura del problema, según un comunicado del BM en el que sin embargo no se hace ninguna mención a los biocumbistibles.
En la rueda de prensa de cierre de las reuniones, el presidente del Banco Mundial, Robert Zoellick, ha alertado que la escalada de los precios, según el Fondo Monetario Internacional (FMI)- "podría agravar la pobreza de 100 millones de personas".
A su lado, el director gerente del Fondo, Dominique Strauss-Kahn, ha asegurado que "lo que está en juego es la estabilidad política de muchos países", tal y como ha quedado patente este fin de semana en Haití con la caída del actual Gobierno tras una moción de censura por el encarecimiento de los principales alimentos.
En base a los datos que manejan ambas instituciones, durante los últimos dos meses el precio del arroz ha alcanzado cotas inigualables, subiendo en algunos casos hasta un 75%, mientras el precio del trigo ha hecho lo propio hasta en un 120% con respecto al año anterior. Además, el Banco Mundial estima que en los últimos tres años los precios de los alimentos en general han aumentado un 83%.

quarta-feira, 9 de abril de 2008

poemasmeus-633

enfiam-te um deus pelo oco da mente,
amarram-te em terços e credos,
devoram-te os dízimos,
acorrentam-te a uma imagem de falsa virgem,
pedem teus joelhos, teu coração, teu silêncio,


não há espaço para o sagrado da contemplação.

sábado, 5 de abril de 2008

Degustação





Fino gosto este. Prove também. A venda aos olhos e o paladar apura-se. Magnifique. Só poderia ter lugar em Espanha, na amuralhada Ávila, para pavor dos clérigos locais, que odeiam todos os pecados novos e antigos.

terça-feira, 1 de abril de 2008

MACUNAÍMA É DESGRAÇADO

a maior miséria do brasil é essa enorme alegria boba,
a miscelânea cretina de batuque com calor e dengue.