Google+ Followers

sexta-feira, 11 de janeiro de 2008

O direito ao pós-conceito

Antes que os seres otimo-ufanistas venham acusar-me de ter uma nuvem cinza em cima da cabeça, de ser derrotista e baixo-astral, faço aqui a defesa pública ao pós-c0nceito. Pós-conceito é a antítese óbvia do preconceito. Eu vou, experimento e critico depois de saber do que se trata. Desde políticas públicas ( púbicas, no carnaval) até pratos infelizes em restaurantes xexelentos.

Aliás, Cuba vive uma ditadura. Todas as ditaduras são perversas. De Pinochet a Mao, de Hitler a Stálin. Pecam no fundamental, que é a política engajada na exclusão dos diferentes.

Entao precisamos entender porque a academia brasileira vive açoitando as ditaduras extintas de direita e tece odes de adulaçao às ditaduras atuais de esquerda. Postarei um pequeno artigo ácido sobre o tema.

Será pós-conceituosa a coisa, também.

Nenhum comentário: