Google+ Followers

sábado, 31 de maio de 2008

filosofices- a arte de ser anta de si mesmo

Fico aqui matutando sobre o poder de transformação do ser humano. No final das contas, amigos e amigas, o Homem transforma a natureza a seu favor imediato. Vejam bem, o caso do papel higiênico. In natura, é um enorme tronco rotundo, salpicado por reentrâncias e saliências, de pau puro. E no final da arte humana vira papel higiênico em vossos bumbuns, pererecas e afins, inclusive os há perfumados e de diferentes texturas.

O que me leva a crer, como não, na máxima: jamais duvide que algo insuspeito e natural possa algum dia vir a parar na tua bunda, por obra e graça humana, por essa mania incurável que temos em transformar em algo o que outro algo já era.

Livros fininhos

Acredito mais em livros fininhos que naquelas coisas enormemente gordas. Quem é bom diz tudo em poucas palavras. Poder de concisão. Os idiotas normalmente precisam de mais espaço para a expressão.

Não confundam com o grossor de obras reunidas e coletâneas, que são extensos porque o autor interessante compôs uma coleção louvável de textos concisos.

Por isso a Academia adora a infinita punheta teórica, espalhada por campos de hectares filosobresantos. No fundo, no fundo, os papagaios têm menos a dizer do que se imagina, pois são papagaios repetidores que só fazem chancelar o óbvio.


Uma frase de Millôr é mais benéfica ao pensamento humano que toda a coleção de teses de Psicologia da Federal.

terça-feira, 27 de maio de 2008

BRASILEIRA DETIDA EM AEROPORTO ESPANHOL COM 5 KG DE COCAÍNA

da Efe, em Barcelona

"Uma brasileira foi detida pela polícia espanhola no aeroporto de Barcelona, quando tentava entrar ilegalmente na Espanha com quase cinco quilos de cocaína, escondidos em suas coxas com fitas adesivas e na sola de seus sapatos.

A detida, identificada como Mônica G., de 43 anos e origem brasileira, foi presa por ordem do juizado de instrução número um de El Prat de Llobregat (Barcelona), acusada de crime contra a saúde pública, segundo fontes policiais.

A mulher, que chegou a Barcelona por via aérea no domingo, vinda do Brasil, levantou suspeitas dos agentes de controle no aeroporto devido a seu nervosismo e suas respostas evasivas e incongruentes sobre os motivos de sua viagem.

Diante de sua atitude, foi revistada por agentes femininas da Polícia, que detectaram que suas pernas tinham uma grossura artificial.

Após pedirem que ela abaixasse as calças, as policiais comprovaram que tinha as coxas completamente cobertas por faixas coladas à pele, dentro das quais encontraram grande quantidade de cocaína de grande pureza.

Na revista, também foi encontrada cocaína na sola dos calçados da brasileira, que escondia, ao todo, cerca de cinco quilos da droga."

Pois é, pessoal, pois é.

domingo, 25 de maio de 2008

Direito à expressão

Quero poder fazer e participar de uma parada hetero!

sábado, 24 de maio de 2008

poemasmeus 992

o arco em tela
da boca inteira,
a redução do ótimo,
o bálsamo do possível;
vertidos entre ondas e percalços
nalguma vastidão de passados,
coroado entre reis e velas de barco,
perfumados por toda Sevilla
e nutrido por todo o Sul,
vem assim, a mim, o que antes
é das terras imensas:
ponderá-la seria destilação
e tê-la,
o arrebato final dos dias.

quinta-feira, 15 de maio de 2008

poemasmeus-866

na praia, na praia,
está na praia o fim do mundo,
o começo de tudo,
o primeiro passo,
a última fita,
os adeuses mais fundos,
os amores mais rasos
de verões descartáveis,
o amor do mais de tudo
do inverno apalancável.

sábado, 10 de maio de 2008

Papeando com José María Irujo, do El País

Ontem tive a sorte de papear por horas com o jornalista José María Irujo, jornalista do espanhol EL PAIS premiado com o Ortega y Gasset pelo seu trabalho investigativo. Papos fenomenais enquanto ele descobria a evolução do croquete, que é a coxinha de catupiry.

É muito bom encontrar seres que parecem vindo do mesmo planeta que eu.

quinta-feira, 8 de maio de 2008

O truque

Deixe como estão a saúde, a educação e a segurança, mas libere o crédito a rodo solto.


Uma bela geladeira e uma tv de plasma em 150 vezes decorando o barraco servem bem melhor
à sensação de paraíso conquistado.


E, claro, novelinha das 8 tem mais ibope que livrinhos da escola.

PROPORÇÕES E DESMEDIDAS

Na casa de câmbio das percepções mui particulares



Um Juan Carlos I vale 7 milhões de luises inácios

Um Bebo Valdés vale 338 mil oloduns

Um carpaccio vale 4 milhões de macarroneses

Uma jaboticaba vale 8 jacas

Um Millôr vale 5 milhões e 800 mil freis bettos

Um outono toscano vale todos os verões do caribe

quarta-feira, 7 de maio de 2008

Fases soltas 442

Viagra: o retorno do Sapiens ao Erectus.

FALOPLASTIA DE REDUÇÂO

O homem, na sua homenzice, quer sempre ter ou parecer ter o ego-falo maior que os falos-outrem. Digamos assim, que seu peru seja elevado ao nível de supermegacacete, o que, em termos comparativos, reduziria os outros a minicaralhinhos ou, no máximo, a pius medianus ordinarius.

Essa tontice toda porque dão-se aos centímetros mais importância que aos atributos essenciais.

Caráter conta menos.

Cognição lírica conta menos.

Capacitação afetiva conta menos ainda.

A mesma onda que faz o sujeito querer ter o seu maior que o dos outros é que produz, também, as cantadas de pneu em arrancadas furiosas, o volume exageradíssimo nos rádios automotivos, a disputa desenfreada pelo maior bíceps, a adoração descabida pela quantidade.

Quando, anotem aí, começarmos a ver procedimentos cirúrgicos de faloplastia de redução em lugar de aumentos protéticos do óbvio, daremos, humanidade, um passo a mais na escala evolutiva ( não, não estou fazendo ilações entre o do japonês desenvolvido com o do tanzaniano atrasadinho), porque só há demanda por tamanho onde há vazio de outros argumentos.

E a mulher, senhoritos, é um ser de afetividades, não um buraco infinito.

terça-feira, 6 de maio de 2008

AZUL, AZUL !!!!!!!

DEU AZUL NA CIA. AÉREA !!!!!!

Pois é, pessoas leitoras minhas..pedi o seu voto e vocês colaboraram..obrigado..aguardem as passagens aéreas. Confiram> www.voceescolhe.com.br

Tem gente que nasceu com a bunda virada pra lua, tem gente que nasceu com a lua dentro da bunda.

:o)

Merci.

segunda-feira, 5 de maio de 2008

GOVERNO CUBANO IMPEDE SAÍDA DE YOANI. OS CASTRO CASTRAM.

El Gobierno cubano bloquea la salida de Yoani Sánchez para recibir el Premio Ortega y Gasset
Sánchez, autora del popular blog 'Generación Y', fue galardonada en la categoría de Periodismo Digital


ELPAÍS.com - Madrid - 05/05/2008


La periodista Yoani Sánchez probablemente no podrá acudir a Madrid para recibir el Premio Ortega y Gasset de Periodismo al no haber obtenido hasta ahora permiso de las autoridades cubanas para salir del país. Sánchez, autora del popular blog Generación Y, fue galardonada en la categoría de Periodismo Digital por un jurado presidido por el catedrático Gregorio Peces-Barba que valoró su información "vivaz y directa" y "el ímpetu con que se ha incorporado al espacio global del periodismo ciudadano".

Los Ortega premian la valentía del periodismo de investigación

"Cada 'blog' puede ser una gota de agua contra el muro"

Yoani Sánchez : "Lo más importante es que los cubanos hemos empezado a olvidar a Fidel"

Tanto la periodista como los promotores del Premio, otorgado desde hace 25 años por el diario EL PAÍS, han agotado todas las vías administrativas existentes para lograr que Sánchez viaje a España para asistir a la ceremonia de entrega, que se celebrará el miércoles próximo. Sin embargo, hasta el momento dichas gestiones sólo han tenido por respuesta el silencio administrativo de las autoridades cubanas, lo que hace prever que finalmente la periodista no podrá salir del país.

Sánchez, de 32 años de edad, ha sido incluida este mes en la lista de las '100 personas más influyentes' del planeta que publica la prestigiosa revista Time. Su blog está inspirado en jóvenes "en la Cuba de los años 70 y los 80, marcados por las escuelas al campo, los muñequitos rusos, las salidas ilegales y la frustración".

La periodista cubana puso hace unos días de relieve en dicho blog el contraste entre las informaciones que inundan los informativos de toda la prensa internacional en relación con la línea aperturista del régimen cubano y la realidad que siguen viviendo los ciudadanos de la isla:

"Ayer me han llamado desde España -últimamente las informaciones viajan al extranjero y después rebotan sobre nosotros- para anunciarme que ya no era necesario el permiso de salida. Casualmente, al momento de recibir la noticia me iba a la oficina de Consultoría Jurídica, donde hago los trámites para viajar. Muy poco me duró el alegrón, pues una oficial de Migración me aclaró que nada de eso, que la tarjeta blanca y los ciento cincuenta pesos convertibles siguen vigentes. De manera que doblé la cerviz, pagué la tarifa y blasfemé un rato contra los rumores que no se materializan, contra las expectativas que no se fraguan?"

El jurado de los Premios Ortega y Gasset que otorgó el galardón a Yoani Sánchez estaba integrado, además de por Peces-Barba, figuras del mundo de las artes y la cultura como la actriz Blanca Marsillach, los periodistas Àngels Barceló y Antonio Franco, el filósofo Fernando Savater y los cuatro directores que ha tenido EL PAÍS: Juan Luis Cebrián, Joaquín Estefanía y el actual, Javier Moreno (Jesús Ceberio, ausente, delegó su voto). El director de Relaciones Institucionales de PRISA, Basilio Baltasar, actuó como secretario.

sexta-feira, 2 de maio de 2008

poemasmeus- 888

tulipas são
a evolução das rosas,
sem o excesso petalar,
sem o escândalo retorcido,
sem o aroma invasivo;
o amor que tenho
é de tulipas,
amores de rosa
fatigam o encantamento.

quinta-feira, 1 de maio de 2008

frases soltas-344

O Homem criou Deus para vender o perdão e para gerir o negócio inventou um troço chamado religião.

Opiniões sobre tudo e todos- o calor.

O CALOR



A decomposição das coisas fica mais acelerada no calor, inclusive a decomposição da proteção do seu desodorante, bem como a proliferação de mosquitos e outros bichinhos tropicais. Também no calor proliferam-se as pessoas suadas, suadinhas e suadaças, que, digamos assim, não combinam muito bem com o conceito de elegância, a não ser que você ache lindo aquela marca supimpa, redonda e ardida, que o suor estampa na ragião axilar.

O axé se prolifera ( e adora) o calor. Nossa gente culta e educada ama de paixão temperaturas acima dos 28 graus, pois aí fica gostoso jogar uma peladinha, pegar uma praia ou ir pra barzinho lotado, para conversar, é claro, sobre temas de alta importância para a humanidade.

Aliás, calcule aí, o número de países altamente desenvolvidos, com justiça social e governantes honestíssimos, que temos justamente na zona tropical do planeta. O Brasil, esse poço de correção, a Nicarágua, aquele espetáculo do desenvolvimento, Guiné Equatorial, a quintessência do trato com a coisa pública, sem falar ainda do Paraguai, Libéria, Suriname e, anotem aí, a espetacular ilha de Cuba, berço do poder popular e da democracia participativa, onde a liberdade de expressão é campeã.


É issaí. O calor desenvolve países, elegantiza a população e transforma a enorme massa de sortudos habitantes tropicais em trabalhadores exemplares, disciplinadíssimos e corteses.