Google+ Followers

quinta-feira, 10 de janeiro de 2008

O Brasil e a ditadura das ancas. A bundocraia instalada em berço esplêndido.

A bundocracia acampa. O mantra sagrado entoa-se a cada nova ediçao do Big Brother. A partir de agora, banharemo-nos em bundas mil, ungindo nossa alma verdeamarela para o carnaval. É o rito preparatório para a celebração da nossa idiotia momesca. Anestesia-se logo de saída, ao começo, alguma expectativa de reação.

Aliás, no Brasil, reação em cadeia é apenas rebelião em presídio.

Não sou contra a alegria, mas há a alegria que edifica e a outra, a nossa, que idiotiza. Da-se a falsa sensação que tudo vai bem. E não vai nada bem. Não tivemos aumento de renda, mas sim abuso de crédito. São milhões de neoendividados nas Casas Bahia, no financiamento de sapatos, no armário chulezinho pago em 36 meses ( que custa, ao final, 5 armários).

O brasileiro sente, inconscientemente, que seu direito a ser cidadão virá a prazo, mas já perdeu o bonde que passou lá atrás. Aplaudimos a safadeza, o jeitinho, a esperteza safada do Zé Carioca. Quem segue a lei e paga imposto, pergunte aí, é o trouxa. A mente coletiva brasileira é muito parecida ao motoqueiro de entrega. Não respeita nada em nome de chegar mais depressa. E se dar bem.

Eu desci da moto e observo o tráfego.

2 comentários:

Lucas Moreira;SP disse...

Ricardo, você é chato demais, mas escreve justamente o que a gente deveria ler sempre para não cair no truque da camiseta amarelinha das copas do mundo. Parabéns, sua chatura é necessária.

Anônimo disse...

HAHAHAHAHAHAHA!!!! Você é maluco, mas adorei o termo bundocracia!