Google+ Followers

terça-feira, 12 de fevereiro de 2008

Mamãe, quero meu cartão corporativo.

Minha terra tem palmeiras
Mas roubaram o sabiá
pra vender em gaiola dourada
Pra granja do Torto,

Foi pago, o alado,
Com cartão corporativo
Sem carimbo, sem recibo,
Pra preservar a segurança nacional.

Minha terra tem bandidos
A quem canta o sabiá
Não permita eu que eu morra
Sem poder sair de lá.

Nenhum comentário: