Google+ Followers

domingo, 3 de fevereiro de 2008

Lugares e seus lances.

- Sevilla, em abril, é adorável. Caminhar pelo Parque de María Luiza.

- Tiradentes, quando vazia de turistas e quando não há festival algum, seja de comida xexelenta ou de cinema para entendidos ( de cinema).

- Paris, se fosse possível retirar a população nativa, seria melhorzinha. Um saco de estacionar o carro, seja onde for. Vá de metrô ou táxi. Ah, fale em inglês sempre que puder, eles ficam irritadíssimos e te servem mais rapidamente pra vc ir embora logo.

- Bratslava, nada pra fazer, nada, mas tem corais decentes e os doces do lugar são bons.

- Sabará tem uns pratos com ora pro nobis bem legais. Aquele troço de comida mineira, meio nojento de ver mas gostoso de comer e megahipercalórico.

- Viena, cidade supimpa, irretocável. Aliás, a Áustria é tudo que a Alemanha jamais conseguirá ser.

- Chester, Illinois. Ciadezinha de 2 mil habitantes, à beira do Misissipi. Todo mundo lá trabalha no presídio de segurança máxima onde dezenas de serial killers matam o tempo. O criador do Popeye nasceu por ali.

- Hawai. Praticamente como entrar dentro de uma enorme vasilha de salada de frutas, com vista pro mar. Os tremores de terra podem ser legais durante o vukovuko da lua de mel.

Nenhum comentário: