Google+ Followers

sábado, 31 de maio de 2008

filosofices- a arte de ser anta de si mesmo

Fico aqui matutando sobre o poder de transformação do ser humano. No final das contas, amigos e amigas, o Homem transforma a natureza a seu favor imediato. Vejam bem, o caso do papel higiênico. In natura, é um enorme tronco rotundo, salpicado por reentrâncias e saliências, de pau puro. E no final da arte humana vira papel higiênico em vossos bumbuns, pererecas e afins, inclusive os há perfumados e de diferentes texturas.

O que me leva a crer, como não, na máxima: jamais duvide que algo insuspeito e natural possa algum dia vir a parar na tua bunda, por obra e graça humana, por essa mania incurável que temos em transformar em algo o que outro algo já era.

Nenhum comentário: