Google+ Followers

domingo, 13 de julho de 2008

poemasmeus- 1114






tens do bom do céu
o que eu, se deus,
nem imaginaria;

é de mordida de manga,
gangorra de vento,
abraço de praia boa,

em ti vai
o imenso balão
de oitenta mil suspiros:
tua curva de boca
é meu arco de alegrias.

Nenhum comentário: