Google+ Followers

segunda-feira, 14 de abril de 2008

poemasmeus 844

o mundo inteiro passa a prazo
pelas mãos e dedos todos,
vão-se amores, chegam cartas,
abrem-se granadas de Granada,
músicas repousam
nas conchas da mão,
mãos abandonam,
acolhem,
adeusam.

Nenhum comentário: