Google+ Followers

segunda-feira, 15 de setembro de 2008




o amor é
daqueles de esconder;
pode estar em sonetos,
em barcos,
na gravata do mickey
ou pairando no ar;

ar com amor
é perfume;

sem-rumo, sem norte,
a não ser
o abraço dela,
o amor quer sempre
ser bússola em primavera,
baile a dois na esquina da Lua,
guerra de flores nalguma rua,
confusão boa
no enorme acontece;

o amor é assim:
quando se vai
nem sobra
eu mesmo
em mim.

Nenhum comentário: