Google+ Followers

sexta-feira, 19 de setembro de 2008


e bebendo
da vida
sorveu a essência
dela mesma,
e violou as regras,
e questionou os óbvios,
e rompeu 3 mil harmonias cínicas;

e tragou o tabaco
raro da coragem de ser si,
apenas si, ela mesma,
toda em si, em fá,
em lá maior,
em orquestração de solo
seu;

e assim,
sendo si, somente,
fez-se entender:

abram alas
para a inteireza
que fica, passar.

Nenhum comentário: