Google+ Followers

quarta-feira, 6 de agosto de 2008

poemasmeus 996






é o encontro
entre a fúria de ondas
e a enorme festa de mil
cores em choque velocíssimo;

leva a vida em mosaicos
de rostos bem-vindos,
amassa saudades,
sua fuga é em lá maior;

tem, no bem,
nenhum mal;

simples:
encanta por não
desejar tanto
encantar tudo muito
a qualquer sempre
quanto.

Nenhum comentário: