Google+ Followers

segunda-feira, 11 de agosto de 2008

poemasmeus 003



coma um enorme algodão doce,

saia do regime,

redima-se a si mesma, morra de rir,

veja mais girafas de verdade e menos pela televisão,

pule corda, falte hoje à academia, compre aquele sapato caro

e ande descalça no gramado,

respire fundo

mas não deixe nunca

de sentir os perfumes sutis;

enlouqueça de brincadeira, faça caretas pro espelho,

beba um milkshake proibido, morra de saudade

daquele amor lá longe, seja brega por dez minutos,

ouça mais Chavela Vargas, quebre um copo de requeijão na

parede da copa;



e depois de algumas travessuras, travesseiro,

bem fofo e cheirosinho,

que seu encantamento é construído

por suas pequenas alegrias.

Nenhum comentário: