Google+ Followers

domingo, 16 de agosto de 2009

poemasmeus 5534

eu beijaria
tua sobrancelha esquerda,
teu pulso direito,
teu sonho primeiro
e tua alegria última;

para elevar em balões de cores
o mais digno
dos teus únicos amores;

tua boca em suspensão lenta,
meu abraço absurdo de pleno,
cada rua radiante
para nossos caminhos à frente;

quero ardência sem torpor
e amanhãs livres
de adeuses.

Nenhum comentário: