Google+ Followers

domingo, 25 de janeiro de 2009




o mar e mil colinas
de cores gotejantes
até muito céu,
o mar do avesso,

valparaíso tem
constelações terrenais,

quero mais a casa
não do poeta,
mas saber dos vizinhos de lá
o que deixou de escrever-se,

é maravilhosamente moribunda,
indecentemente curvilínea,
e reduz viña a uma quase
miami devassada,

debruçada sobre todas as coisas,
100 mil olhos em diagonal,valparaíso
é como amor por mulher fugidia:

perder-se nela
é morrer-se
docemente
abraçado pelo dia.

Nenhum comentário: