Google+ Followers

quinta-feira, 7 de janeiro de 2010

a pausa

a gota da letra tarda
milênios de horas secas;

enorme bosque de espera,
confusões às avessas;

escrever é lapidar tempo
em linhas tesas.

Nenhum comentário: